quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Perfeita


Tentamos encontrar a perfeição em frente ao espelho, aquele espelho que a sociedade oferece às mães, assim que os filhos as ensurdecem com o seu primeiro grito. 
Crescemos e há uma vaidade que cresce connosco, empurrando-nos para a ação, obrigando-nos a atravessar espaços cada vez mais limitados. 
Não autorizamos o reflexo de cicatrizes, não destapamos o que todos dizem ser o que verdadeiramente importa... ao invés disso, embaciamos as feridas, impomos o nosso melhor lado e oxidamos os mais ínfimos defeitos. 
Temos medo. Sim. Temos medo do que nos parece diferente, sentimos vergonha da pobreza e enojamo-nos com a doença até que a mesma nos bata à porta. 
Mas quem seríamos afinal, se não existisse o medo? 
Mostrar-nos-íamos assim, perfeitamente idiotas? **

Read More...

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

** Alice **

As aventuras de Alice no mundo real. **

Read More...

quarta-feira, 21 de junho de 2017

** 1 **

Oscilando entre o 3 e o 4 e ignorando tudo o resto, porque em cada traço, não é tanto aquilo que já foi, ou tudo o que poderia vir a ser. É deixar cair essas histórias que se inventam, é focar o olhar e deixá-los viver, neste eterno agora. **

Read More...

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Sete.. .. . .



Se alguém me editasse numa tela bem comprida, se alguém me dividisse em 7 numa sequência ordenada como acontece no cinema, eu lembrar-me-ia do filme todo e podia finalmente ser uma de mim, em cada dia da (tua) semana. **

Read More...

terça-feira, 7 de março de 2017

Ponto

.

Read More...

terça-feira, 29 de novembro de 2016

JanelaAdentro [uma história à janela]

 
 
Aqui fica uma ilustração feita para o evento JanelaAdentro [uma história à janela], do qual tive o prazer de fazer parte.
Para mais informações veja aqui. **

Read More...

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Outros

E assim, se nunca ninguém nos visse, sentíamo-nos melhor na pele uns dos outros. 
Sem dor. Sem posse. Sem sentimento.
Apenas tacteando no cansaço a beleza.
E na minha crueldade, também o Amor. **

Read More...

terça-feira, 5 de julho de 2016

Tudo e Nada



Senta-te comigo e fala-me de tudo o que te pertence e do nada que em mim transborda.
Fala-me das coisas pequenas que conseguem ter o mesmo peso que coisas muito grandes.
Conta-me aquela história do sonho improvável que termina num horizonte sem nome.
Oferece-me as imensas tristezas e alegrias, que guardaste ontem nos meus olhos pouco antes do mundo adormecer.
Deixa cair esse pano, porque essa língua que murmuras, também deseja ser falada.
E no fim vais ver, que pouco importa como começa... aquilo que na tua cabeça nunca acaba. **

Read More...

quarta-feira, 8 de junho de 2016

♥︎ Agora também estou na Loja THIS & THAT ♥︎

As minhas ilustrações e os meus Bonecos Articulados de Cartão, na Loja mais bonita do Cais do Sodré. ♥︎

THIS & THAT - Loja de Presentes
Rua do Ferragial 3, Lisboa.


Visitem também a minha Loja virtual. ;) **

Read More...

terça-feira, 31 de maio de 2016

** VAI MAS VOLTA - LOJA ONLINE **


Depois de muitos pedidos por parte de muitas famílias, surgiu a minha Loja online: 

Estão todos convidados para ir conhecer o meu novo espaço. 

**

Read More...

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Agora na Loja Quer

Os meus Bonecos Articulados de Cartão, estão agora também disponíveis na Loja Quer, no Príncipe Real em Lisboa. 
Podem ver, mexer, brincar.
E para quem Quer, também lá se encontram algumas das minhas ilustrações à venda. 

Quer - Inspiração para viver
Rua da Escola Politécnica 82A, em Lisboa.


**

Read More...

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Bonecos de Cartão Com Membros Articulados (feitos à mão)

 
Quando era criança adorava fazer as minhas bonecas de papel e suas respetivas roupas. Passava tardes a recortar, pintar, brincar.
 

Hoje um bocadinho mais crescida e com outro tipo de recursos, mas tendo como base inicial essas brincadeiras do antigamente, decidi criar a minha primeira ilustração transformada em bonecos articulados de cartão.

Cada composição poderá ter inúmeras combinações finais possíveis e depois de montados os vários elementos, as figuras podem ser emolduradas ou podem simplesmente ficar penduradas numa parede. A sensibilidade e o humor de quem para elas olhar, irá ditar a história que irão viver.

Especificações:

- Bonecos em cartão de aproximadamente 25,5cm de altura e com membros articulados.
- Impressão a cores colada sobre cartão rígido, posteriormente plastificado para garantia de durabilidade.
- Caixa de transporte (26x14x4cm) com laço de cetim nas opções preto ou vermelho.
- Tachas de montagem e instruções no interior (PT e ENG).

Preço 39.90€

Contacto para mais informações e encomendas: vai.mas.volta@gmail.com

* - * - * - * - * - * - * - * - * - *   * - * - * - * - * - * - * - * - * - *

Cardboard Dolls With Jointed Limbs (handmade)

As a child I loved making my own paper dolls and their respective clothes, spending entire afternoons cutting, painting, playing.
Today, a little grown up and with other resources but holding on to the initial idea present in those joyful afternoons, I decided to make my first illustration turned into articulated cardboard dolls.

After assembled the various parts every composition may (and should) have numerous possible combinations.
Then, the final composition may be framed or simply placed hanging on a wall, as you wish.
The sensibility and humor of anyone looking at it will dictate the story they will live.

Specifications:

- Cardboard dolls with about 25.5cm high and jointed limbs.
- Color printing glued over rigid cardboard, plasticized for durability.
- Transportation box (26x14x4cm) with satin bow in options red or black.
- Instructions and assembly breads included.

Price 39.90€

Contact for further information and orders: vai.mas.volta@gmail.com

Read More...

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Paris

**

Read More...

quarta-feira, 16 de março de 2016

G

**

Read More...

quarta-feira, 2 de março de 2016

* Para sempre *

Parecia a mesma mas não era. Nunca foi.
Decidiu ficar uns dias mas o que nunca imaginou, foi que pudesse ser para sempre.  

Para sempre sem o peso. Sem o peso das horas. Sem o peso do tempo. **

Read More...